SAAE investe na implantação do sistema de desidratação de lodo na ETA I

A busca por soluções economicamnte viáveis e ambientalmente vantajosas para o tratamento e disposição final de lodos de ETAs continua sendo um desafio em vários países, principalmente no Brasil, onde o assunto é mais recente.

Pensando nisso, em 2017, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) protocolou junto ao Fundo Estadual de Recursos Hídricos, solicitação de recursos para a implantação do sistema de desidratação do lodo da Estação de Tratamento de Água I, localizada no bairro Estação.

O convênio foi assinado na quarta-feira, 18, na Secretaria Estadual de Recursos Hídricos, avaliado em R$ 2.7 milhões mais a contrapartida do SAAE no valor de R$ 527 mil; totalizando R$ 3,2 milhões de investimentos para Capivari.

A ETA I está em operação desde 1969 e o processo de tratamento empregado é o convencional, compreendendo a floculação, a decantação, a filtração, a desinfecção final por reação junto aos produtos químicos. Atualmente, as águas de lavagem dos filtros e decantadores são descartadas no corpos d’água. Segundo o químico responsável pelas ETAs e ETEs do SAAE; “com a implantação do sistema de desidratação do lodo será possível recuperar a água empregada na lavagem dos filtros fazendo com que a mesma retorne ao processo de tratamento”, explica o diretor Odesio de Jesus Ferraz.

O superintendente do SAAE, José Luiz Cabral, explica que “com a implantação deste sistema o SAAE estará atendendo as exigências da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB) e da Secretaria de Meio Ambiente, que não permite mais o lançamento direto de águas de lavagem dos filtros e decantadores nos corpos d’água da bacia do rio Capivari.

O sistema de reaproveitamento das águas da lavagem dos filtros e decantadores será composto por, tanque de equalização e decantação, estação elevatória de recirculação das águas, estação elevatória de lodo e o sistema de desidratação do lodo que será construído na Estação de Tratamento de Água I. As obras estão previstas para começar no segundo semestre deste ano.

Para o prefeito Rodrigo Proença (PSDB) o novo sistema servirá também para evitar o assoreamento do rio, além de impedir que resquícios de produtos químicos sejam lançados nos corpos d’água. “Temos obtidos conquistas significativas na área ambiental, o que leva Capivari ao posto de referência no quesito tratamento de água e esgoto”, afirma o prefeito.

 

Estação de Tratamento de Água I

Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *