SAAE conquista recurso junto a FEHIDRO

Projeto prevê ações de combate a perdas no município

O SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) conquistou, junto ao FEHIDRO (Fundo Estadual de Recursos Hídricos), recurso para implantar projeto de macro e micro medição (hidrômetros) no sistema de abastecimento da cidade. O projeto prevê a troca de 10 mil hidrômetros em imóveis que se encontram com mais de cinco anos de uso, quebrados, parados ou embaçados. Segundo o superintendente do SAAE, José Luiz Cabral, o objetivo da troca é “conscientizar a população do consumo racional da água, porque com a verificação correta o usuário não será induzido ao consumo desnecessário.”

O projeto também permite a instalação de 26 macro medidores eletromagnéticos para o melhor controle das perdas. “A autarquia irá estabelecer importantes passos rumo à redução de perdas no município através de ações previstas no projeto, se adequando à realidade do Município Verde Azul”, ressalta o superintendente.

O contrato autoriza ainda à instalação de 17 unidades remotas e uma central de automação e transmissão de dados à distância. Isso permitirá ao SAAE obter informações em tempo real, referente aos reservatórios do município, bem como monitorar todo funcionamento das bombas e possíveis desperdícios na produção de água.

O prefeito de Capivari, Rodrigo Abdala Proença (PPS) destaca a importância da implantação do projeto em Capivari, visando os benefícios à população e o prazo para conclusão. “O valor total do contrato é de R$ 1,8 milhões sendo a contrapartida do SAAE de R$ 190 mil. O prazo para a execução do projeto é de aproximadamente um ano”, destaca.

Hidrômetro

O hidrômetro, também conhecido como relógio, é um equipamento que apura o consumo da água e nele há um contador que registra a quantidade que passou pelo medidor. A substituição por um novo aparelho é feito para que a cobrança venha a ser efetuada pelo valor justo do volume consumido, pois o relógio antigo pode registrar consumo maior ou menor.

O tempo de vida do hidrômetro é de, no máximo, cinco anos, após esse período, fica indispensável a troca para medição correta do consumo, porque o equipamento perde sua confiabilidade e com a implantação desses novos hidrômetros, o SAAE poderá diagnosticar as perdas dos sistemas na quantidade de água distribuída e medida pelo equipamento.