SAAE conquista mais de R$ 50 milhões de investimentos em saneamento básico

São 13 obras espalhadas pela cidade que garantem a qualidade da água distribuída a coleta e o tratamento do esgoto

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Capivari busca recursos em todas as esferas do Governo Estadual e vêm conquistando diversos investimentos para nossa cidade que garantem a qualidade da água que é distribuída e a coleta e tratamento do esgoto.

Segundo o superintendente do SAAE, José Luiz Cabral, 90% dos recursos não geram custos aos munícipes. “Nossa equipe trabalha para melhorar a qualidade da água distribuída, bem como coletar e tratar o esgoto gerado, preservando o meio ambiente e os corpos d’água da bacia do rio Capivari”, afirma Cabral.

Para o prefeito Rodrigo Proença, o saneamento básico define um conjunto de procedimentos adotados por um governo com o objetivo de proporcionar uma qualidade de vida para nossa população. “É com muita felicidade que anunciamos que o SAAE transformou Capivari em um canteiro de obras e esses investimentos também ajudam a melhorar a área da saúde, pois, a cada R$ 1 aplicado em saneamento, se economiza R$ 4 em saúde pública”, ressalta.

Confira abaixo, as obras de saneamento básico:

1) 2ª fase da troca de rede R$ 3 milhões (60% concluída)

Estão sendo substituídos 17 km de rede de água além de 2.400 ligações domiciliares, em material “PEAD”, (polietileno de alta densidade), com o remanejamento das ligações domiciliares de água.

O percurso para a substituição da 2º etapa é o quadrilátero envolvendo as ruas, João Vaz, Rodrigues Alves, avenida Pio XII e Piratininga e os bairros, Vila Fátima, Padovani e Vila Municipal (região do Tiro de Guerra), Vila Izildinha, Vila Cardoso, Avenida do Carmo, Frankelina de Almeida Barros e São José.

2) Coletor tronco de esgotos – Lava Pés R$ 1,6 milhão (95% concluída)

A obra atenderá aos bairros, Jardim Santa Maria, Vila Fátima, Jardim Nova Aparecida, bem como atender a demanda futura para um total de 10 mil habitantes.

O projeto contempla duas Estações Elevatórias (EEE) 36 poços de visita (PV), coletor tronco com extensão de 2.093 metros e 581 metros de linha de recalque para transportar o esgoto coletado até a Estação de Tratamento de Esgoto Central (ETE Central).

3) Coletor tronco de esgotos Caraça R$ 2 milhões (90% concluída)

O coletor tronco atenderá os bairros Distrito Novo Tempo, Jd. São Pedro, Bairro Ribeirão, Pq. Santa Rita, empreendimentos imobiliários em construção e futuros no entorno.

Extensão de 2.017m, atendimento final de 10 mil habitantes. A obra conta com Estação Elevatória e Linha de Recalque de 2.505

4) Ampliação da ETE Porto Alegre R$ 6 milhões (EM EXECUÇÃO)

A obra atenderá os bairros: Santo Antônio, Lot. Res. Santa Tereza D’Avilla, Jd. Engenho Velho, São José, Eng. Velho, Lot. Jatobá, Lot. Pitangueiras, Lot. Santa Terezinha, Conj. Hab. Porto Alegre, Sistema do Coletor Tronco Capivari, empreendimentos imobiliários em construção e futuros no entorno. Atendimento final de 24 mil habitantes.

5) Rede de esgoto do Bosque R$1,2 milhão (99% concluída)

A obra permitirá a construção da rede coletora de esgoto, duas Estações Elevatórias de Esgoto (EEEs) e de linha de recalque com 1.275 metros de extensão, atendendo inicialmente 300 famílias.

6) ETE Castelani R$ 4 milhões (EM EXECUÇÃO)

A obra, que estava abandonada há oito anos, terá capacidade para tratar 25% do esgoto coletado de aproximadamente 15 mil habitantes e não produzirá odor.

A estação atenderá os bairros, Bosque dos Pinheiros, Jardim do Bosque, Jardim Branyl, Alto Castelani, Dic Novo Tempo, Jardim São Pedro, Ribeirão e Parque residencial Santa Rita e empreendimentos futuros no entorno.

7) Coletor tronco Capivari R$ 4,8 milhões (EM EXECUÇÃO)

Está sendo implantado 3.086 metros de coletor tronco de esgotos, 222 metros de linha de recalque, duas Estações Elevatórias de Esgoto e 61 poços de visita (Pvs).

A obra da implantação do coletor de esgotos atenderá os bairros, Padovani, Vila Bela Vista, Porto Alegre, Nossa Senhora Aparecida, Santa Rosa, Maria Amélia, Residêncial Santo Antônio, Moreto, Morada do Sol e São Marcus.

O esgoto destes bairros será transportado para a Estação de Tratamento de Esgoto Porto Alegre que já se encontra em de ampliação e melhorias.

A obra atenderá aproximadamente 15 mil pessoas.

8) Coletor de Esgotos – Antônio Bocchio R$ 100 mil (concluído)

O coletor tronco de esgoto terá uma extensão de 486 metros e atenderá, de início, as ruas César Fernando dos Santos, Antônio Bocchio e José Busato.

9) Coletor tronco da Vila Izildinha R$ 100 mil (início das obras para final de junho/2016)

O coletor tronco de esgoto terá uma extensão de 500 metros e atenderá moradores da rua Francisco Luiz Gonzaga.

10) Rede de Esgoto do DIC I R$ 7 milhões (CONCLUÍDA)

A rede de esgoto permite coletar o esgoto das empresas do DIC I e ainda a construção de 4 estações elevatórias e linha de recalque até a Estação de Tratamento de Esgoto do DIC I.

11) Coletor de esgotos Central – R$ 5,6 milhões

O projeto de engenharia encontra-se no FEHIDRO para a revisão final e assinatura de convênio.

12) ETE CENTRAL – R$ 15,3 milhões

Obra sob responsabilidade do Governo do Estado, documentação sendo readequada.

13) Estação de Tratamento de Esgoto do DIC I R$ 2 milhões

Aguardando liberação da 1ª parcela para emissão da Ordem de Serviços.

Vale lembrar que o SAAE já concluiu a 1ª fase da troca de redes bem como o Projeto de Macro e Micromedição, que juntos, somam R$ 4,3 milhões.

Assim que todas as obras estiverem concluídas, o SAAE terá condições de coletar e tratar esgotos de até 74 mil habitantes. Convém destacar que dos valores conquistados, a contrapartida é de 14,2%, isto significa que custos de R$ 43 milhões não serão pagos pelos munícipes. “Com isto faremos a nossa parte para atendermos o Plano de Bacias PCJ, de tornar o Rio Capivari classe 2, isto é, um rio que atende as condições para a captação de aguas para atendimento à população”, finaliza Cabral.