Atendimento 24h: 0800 878 7874 Concurso Público
SAAE assina contrato para Implantação do Sistema de Desidratação do lodo da ETA I

SAAE assina contrato para Implantação do Sistema de Desidratação do lodo da ETA I

O contrato para a Implantação do Sistema de Desidratação do Lodo da Estação de Tratamento de Água (ETA I) foi assinado na sede da autarquia. A empresa Arion – Engenharia e Construção Eireli – EPP – representada pelo engenheiro técnico, Fábio Camolese se reuniu com o superintendente, José Luiz Cabral, nesta terça-feira, dia 18.

O lodo é um subproduto do tratamento de água, gerado na ETA, formado por sólidos e imponderados químicos, constituindo uma massa de partículas orgânicas e inorgânicas, densa e viscosa. O contrato assinado permite a implantação de um tanque de equalização e decantação, Estação Elevatória de Recirculação, Estação Elevatória de Descarte do lodo, uma unidade de Desidratação de lodo e os equipamentos hidráulicos e hidromecânicos.

O engenheiro ambiental do SAAE, Caio Kerches, explica que a preocupação da autarquia com a qualidade dos corpos hídricos da bacia do rio Capivari é constante, e por conta disso, “o SAAE projetou este sistema que não permite mais o lançamento direto de águas de lavagem da ETA nos cursos da água. Com esse sistema podemos recuperar a água empregada na lavagem fazendo com que a mesma retorne ao processo de tratamento, separando o sólido do líquido”, explica Caio.

Segundo o superintendente do SAAE, José Luiz Cabral, o convênio assinado foi avaliado em R$ 2.8 milhões, incluindo a contrapartida do SAAE no valor de R$ 456 mil. “Os investimentos que estão sendo realizados em Capivari representam um ganho imensurável na qualidade de vida e no desenvolvimento ambiental do nosso município”, destaca Cabral.

Para o prefeito Rodrigo Proença (PSDB) é uma grande satisfação poder fazer parte deste marco na história do desenvolvimento ambiental de Capivari. “As obras do SAAE, representam um avanço sem precedentes para a conquista do Selo de Município Verde e Azul, selo este de relevante importância para o Desenvolvimento Econômico de nossa cidade”, afirma o prefeito.

Considerado uma das principais atribuições dos Comitês PCJ, o financiamento de projetos é realizado com recursos da cobrança pelo uso da água dos rios que formam a bacia PCJ, e também com recursos do FEHIDRO (Fundo Estadual de Recursos Hídricos), formado pela compensação financeira e royalties do uso da água na geração de energia elétrica.