Com reajustes, água em Capivari é uma das mais baixas da região

A Agência Reguladora de Saneamento das Bacias dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí – autorizou o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Capivari, a reajustar as tarifas de água e esgotos a partir de março de 2015, conforme resolução nº 078/2015 de 30 de janeiro de 2015.

O principal índice para o reajuste das tarifas de água e esgotos foi o impacto do aumento na energia elétrica, que é uma das maiores despesas do SAAE. Além disso, os demais insumos como, produtos químicos, combustíveis, peças mecânicas e hidráulicas, também tiveram os preços corrigidos ao longo dos últimos anos, impactando no orçamento da autarquia.

Outro fator importante são os investimentos para infraestrutura de tratamento e distribuição de água e coleta de esgotos, bem como as contrapartidas para as três obras em andamento no município;

  • Rede de esgoto do córrego Lava Pés = R$132 mil.
  • 2ª fase da troca de redes de distribuição de água = R$ 266 mil.
  • Implantação do Coletor Tronco, Estação Elevatória e linha de recalque para transportar esgotos até a ETE do Alto Castelani = R$ 200 mil.

Segundo o superintendente do SAAE, José Luiz Cabral, os reajustes de tarifa são necessários para que se administre o patrimônio público com responsabilidade visando o equilíbrio econômico-financeiro da autarquia. “É comum que as pessoas e até mesmo um jornal local comparem o valor da água de Capivari com outras cidades da região. No entanto, a simples comparação não significa que o valor é maior, uma vez que a Sabesp opera em mais de 300 cidades e as tarifas dela são mais caras que as nossas”, explica.

No quadro abaixo, você pode conferir que as cidades de Monte Mor e Elias Fausto (concessionários da SABESP) o valor das tarifas ainda não consideram o novo aumento de 15,2%.